Guia Portage de Educação Pré-Escolar – A escala Portage para avaliação e cálculo da idade de desenvolvimento

O Guia Portage de Educação Pré-escolar desenvolvido nos Estados Unidos, na cidade de Portage, Wisconsin, cujos autores originais foram Bluma, Shearer, Frohman & Hilliard, 1978,  consiste em uma listagem de 580 comportamentos de crianças de 0 a 6 anos para as áreas de Desenvolvimento Motor, Linguagem, Cognição, Socialização, Autocuidados e uma área específica para bebês de 0-4 meses denominada de Estimulação Infantil (ou estimulação precoce). 

A escala Portage pode ser usada com a criança cujo desenvolvimento é normal até a faixa de 06 anos, podendo ser utilizadas em berçários; creches; programas de pré escola; e com crianças mais velhas onde há suspeita de atraso de desenvolvimento.

Chegamos ao nosso ponto: crianças com suspeita de atraso no desenvolvimento (independente da idade) são candidatas a serem avaliadas pelo inventário Portage.

Se o seu aluno tem até 6 anos, ótimo. Caso contrário, sem problemas. Siga em frente com o Portage e descubra maneiras de estimular esse aluno a se desenvolver.

Veja, por exemplo, alguns dos comportamentos esperados para crianças de até um ano de idade:

– Brinca sozinho por 10 minutos. 

– Bate palmas, imitando um adulto. 

– Manipula brinquedo ou objeto. 

Você pode se perguntar: mas meu aluno com nove anos não brinca sozinho por 10 minutos. Essa é a questão. Antes de tentar ensinar o alfabeto, ou as cores para seu aluno, se ele não consegue brincar sozinho por 10 minutos, é importante desenvolver essa habilidade, caso contrário você estará, como dizia meu avô: “colocando a carroça na frente dos bois”.

Faça o download gratuito desse material indispensável para trabalhar com alunos com dificuldade de aprendizagem e deficiência.

Algumas dicas sobre o Portage

Devem ser selecionados do Portage aqueles objetivos que sejam prioritários para o aluno, ou seja, os não alcançados.

Os objetivos em cuja avaliação o aluno obteve A.V. (às vezes), devem ser trabalhados para reforço até que sejam alcançados.

Os objetivos já alcançados deverão ser sempre reforçados.

Selecionar dois objetivos de cada área, no mínimo, para desenvolver com o aluno. A medida que cada objetivo for alcançado, o mesmo deverá ser substituído por outro da mesma área, na mesma folha.

O professor não deve restringir-se apenas aos objetivos do Portage. Deve haver dinamismo para trabalhar as dificuldades que forem surgindo.

Sempre considere a individualidade de cada aluno. Ninguém é igual a ninguém.

Sempre considere utilizar o interesse do aluno para tornar as atividades mais relevantes para ele. Seja criativo.